Como criar uma Campanha Duradoura

Por matheus - julho 20, 2018


Fala mestre! Hoje estamos trazendo para vocês uma matéria MUITO importante, já se perguntou como amarrar suas narrativas e fazer com que os jogadores aguardem ansiosamente pela próxima seção? Ou como criar ganchos entre uma aventura e outra? Então fique ligado nas dicas que estamos te dando hoje e não esqueça de compartilhar com seus amigos.

Trace um objetivo: Tenha em mente um final, como você pretende que acabe os personagens, eles viverão ricos e felizes para sempre? Se aposentarão depois de treinar uma nova geração de aventureiros?   Ascenderão ao divino após salvar seu plano de um Apocalipse há séculos profetizado? Tendo um objetivo final, será muito mais fácil criar os caminhos necessários para chegar até lá.

Tenha um antagonista de peso: Não o coloque logo de começo, faça com que ele vá aparecendo sutilmente, sendo citado pelos vilões de suas próximas campanhas, ou por profecias citadas sobre seu retorno,  alguém que esteja por trás de tudo, ou indiretamente seja o motivo pelo qual as coisas estão acontecendo,  pois quando o momento chegar os jogadores saberão que ele não é apenas mais um, ou caiu ali de para quedas, fazendo com que eles aguardem essa luta final durante muito tempo.



Não explique tudo de uma vez: Não conte agora o que significam aqueles símbolos no covil do vilão, ou porque o Npc importante preferiu trair os jogadores do que continuar ao lado deles. Deixe um clima de mistério e de assunto inacabado, isso aumenta a sensação de que não são apenas arcos fechados e que um plot principal está se formando.

Crie um universo ao redor dos jogadores: Não se distancie muito de onde ocorre a campanha, se a campanha se passa em um reino ou uma grande metrópole, faça com que voltem para lá, de a eles um "quartel general" ou apenas um lugar para chamar de lar;  isso familiarizada o jogador com o lugar, e cria um laço com ele, fazendo com que eles se importem e queiram melhorá-lo, aumentando ainda mais a imersão e a sensação de evolução na mesa. Deixe claro para eles que existe todo um mundo a sua volta, pessoas com fome, ladrões, órfãos, pessoas alegres e cantando por dinheiro nas ruas, não faça com que dia cidade seja apenas composta por tavernas, mercadores e locais importantes para a campanha, apresente a eles um mundo de verdade.



Não descarte os NPC's: Não crie novos NPC's a cada campanha, reutilize o taverneiro, o mercador, o guarda ou policial, isso dará tempo para que os jogadores criem elos com eles e se importem quando o vilão matá-los; Ou apenas percebam que tem vida ao redor deles, e que não são os únicos a viver e evoluir.

Mostre consequências: Uma das coisas mais frustrantes para o jogador é a amnésia do mundo ao seu redor, se eles salvaram a cidade, faça com que sejam reconhecidos por isso, se tornem famosos e ganhem recompensas morais, como: estadia grátis nas tavernas, sejam bem tratados pelos NPC's e que eles os reconheçam, além das recompensas em itens mágicos e dinheiro. O mesmo vale negativamente, eles deixaram alguém importante morrer? Ou mexeram onde não eram chamados? Mostre a consequência desses atos, não deixe que o mundo ao redor deles seja "reiniciado" a cada missão, evitando que fique maçante.

Mate personagens/destrua lugares: Calma mestre, não estou falando dos jogadores, mas lembra daquele NPC que ficou querido na mesa? Aquele mercador que eles negociam desde o começo da campanha? Ou até mesmo aquela princesa? Mate eles! Claro que não de forma banal e sem sentido ou peso na história, mas e se a princesa estava dentro da igreja queimada pelo clérigo que se corrompeu com o poder? Ou o mercador foi morto por uma guilda de ladrões que está se instalando na cidade e ele não quis pagar? Os jogadores já terão apego a estes personagens, mostrar que o mundo ainda é mundo fará com que eles entendam que tem vida ao redor deles, e não personagens com nomes genéricos e personalidades mais ainda.


Apresente personagens e núcleos antes que eles apareçam: Não tenha pressa ao trazer aquele vilão principal ou aquela trama que você bolou durante semanas, tire de exemplo o Universo cinematográfico Marvel e Game of Thrones, cite um personagem importante antes dele realmente aparecer, isso vai familiarizar os jogadores e mostrar que vai ter importância para o arco. Prepare o terreno, leve o assunto aos poucos através de conversas de NPC's, cartas, lendas locais, sonhos, quadros de avisos e etc...

Crie missões pessoais: Use e abuse dos background dos jogadores, não deixa que eles sejam apenas para montar a ficha, use NPC's de lá, locais, histórias, isso vai enriquecer a evolução do personagem, dará mais vontade ainda no jogador de interpretar, ao invés de colocar uma princesa de um reino qualquer, coloque os jogadores para salvar a irmã do paladino do grupo que foi amaldiçoada, ou então em vez de colocar um nobre qualquer, coloque o Arquimago que ensinou tudo o que sabia para o mago do grupo, ou um paladino da mesma ordem que o clérigo de vocês...

Percebeu quantas vezes eu disse que algo familiarizaria os jogadores? Tudo é movido por afinidade, você facilitando com que isso aconteça será mais fácil ainda de surpreende-los com algum plot na trama, é muito importante que eles gostem de onde estão e se importem com o mundo a sua volta.

Ficou com alguma dúvida? Precisa de algum exemplo sobre um dos tópicos? Comente aqui o que achou que tiraremos suas dúvidas!

  • Compartilhar:

POSTAGENS RELACIONADAS

1 comentários